Pare de ser produtivo e seja preguiçoso

Tempo de leitura: 3 minutos

Muito se fala atualmente em produtividade, na eficiência, em produzir cada vez mais a cada minuto.

Tente ler alguns alguns livros, revistas e blogs de produtividade e veja quantos deles irão lhe dizer como aproveitar ao máximo o seu tempo, como ser mais eficiente, como obter mais do seu dia de trabalho…

As pessoas estão trabalhando mais horas, constantemente verificando mais suas caixas de email, whatsapp focadas em fazer mais!

Porquê? Para obter maior retorno financeiro? Para manter ainda mais um emprego – que às vezes não gostam? É possível que estamos tentando fazer mais porque gostamos muito do que fazemos – e se esse for o caso, isso é maravilhoso. Mesmo assim, trabalhar longas horas e negligenciar o resto da vida nem sempre é a melhor ideia.

As pessoas esqueceram de relaxar. Como ser preguiçoso. Como aproveitar melhor o tempo, a vida. A preguiça é muitas vezes vista como uma coisa terrível, mas podemos discordar dessa afirmação. Ser preguiçoso é uma coisa incrível. E aqui está apenas algumas razões:

  1. Estar com preguiça significa que seu corpo e mente estão cansados ​​e querem descansar. Isso é um sinal de que você deve realmente descansar. Ignorar esses sinais pode levá-lo ao esgotamento, ao stress. Então descanse, e se sinta bem com isso!
  2. Ser preguiçoso significa que você não quer trabalhar muito, o que muitas vezes leva a descobrir como fazer menos trabalho para chegar ao resultado desejado. Quase todos os avanços tecnológicos vêm da preguiça: dirigimos carros porque somos preguiçosos demais para andar, usamos máquinas de lavar porque somos preguiçosos demais para fazer isso manualmente. Naturalmente, depender sempre de máquinas não é uma coisa boa, mas usar a preguiça para descobrir maneiras melhores de fazer as coisas é uma coisa interessante, não?

Faça Menos: Produtividade Simples e com Qualidade

Pode parecer paradoxal que fazer menos possa significar que você é mais produtivo. Se você definir “produtivo” como apenas “fazer mais”, então o conceito que estamos sugerindo (Do Less concept) não levará a esse tipo de produtividade.

Mas se ao invés disso, você definir “produtividade” como um meio de fazer o melhor de si com suas ações/atividades, de aproveitar melhor o tempo que você gasta trabalhando (ou fazendo qualquer outra coisa), de ser tão eficaz quanto possível, então a melhor maneira de ser produtivo é fazer menos.

Considere este exemplo: Eu posso trabalhar o dia inteiro em uma enxurrada de atividades frenéticas, que me levam apenas a finalização de alguns pedaço de grandes objetivos ou realizações duradouras. Ou eu posso fazer apenas um par de coisas que duram uma hora por exemplo, mas que são ações-chave que me levará a realização de algo maior, grandioso, de alto impacto. No segundo exemplo, você fez menos, mas o tempo gasto passou a contar mais para seus grandes propósitos.

Vamos tomar o exemplo de um blogueiro: ele pode escrever uma dúzia de posts que realmente não dizem nada, não significam nada, mas ocupam todo o seu dia … ou pode escrever um post que afeta milhares de pessoas, que realmente chega ao coração de seus leitores e que leva 2h para escrever. Ele fez menos, mas fez com maior intensidade, com suas palavras e impactou melhor na vida das pessoas.

Se você é preguiçoso, como eu muitas vezes eu sou, então a escolha é simples. Faça menos.

Mas faça de forma inteligente: Faça menos, mas de forma que todas as ações contem para os grandes resultados que você imagina. Escreva menos palavras, mas faça cada palavra essencial. Considere o impacto de cada ação que você toma, e veja se é possível eliminar algumas ações. Pense no que você pode fazer com menos esforço e que pode gerar um grande impacto.

Isso não significa que “menos é mais”. Significa que “menos é melhor”.

(Adpatado de zenhabits.net)